Como Deixar A Pornografia Para Trás

Como Deixar A Pornografia Para Trás

Minha irmã mais velha sentou-se à minha frente no Taco Bell e ouviu atentamente. Ela sabia que eu estava mentindo, mas estava preocupada demais para ficar com raiva. Quando ela me questionou sobre a vida dupla que eu estava vivendo, que fora exposta a minha família e amigos, ela calmamente ouviu minhas falsidades e me disse que sabia mais.
Por anos eu estive me escondendo sob a identidade de ser um filho de pastor na banda de louvor da igreja enquanto me entregava totalmente à pornografia. Eu estava quebrado, mas não quebrado o suficiente, e ainda tentando suportar uma fachada desmoronando.
Como ela cirurgicamente desconstruiu minhas mentiras, sabia que eu estava quebrado. Ela sabia que eu precisava de um caminho para a cura o mais rápido possível. Então olhou para mim e disse algo que ainda ecoa em minha mente oito anos depois: “Eu quero que você busque um estilo de vida radical de arrependimento”.
Isso me assustou. O que ela quis dizer? Sim, eu sabia que tinha que me arrepender. Sim, Jesus usou essa destruição em minha vida para me mostrar seu Evangelho de forma salvadora pela primeira vez. Eu estava pronto (ou assim eu pensei) para me afastar do meu pecado. A solução parecia bastante óbvia: (1) eu tinha que confessar abertamente o meu problema com pornografia, (2) eu precisava de um parceiro de prestação de contas e (3) precisava de um conselheiro na minha escola (acabei fazendo os três).
Mas suas palavras “estilo de vida radical” – radical, não ordinário; estilo de vida, não esporádico ou ocasional – sugeriu profundidades de disciplina desconhecidas. Eu me contorci no meu assento, assenti e silenciosamente temi meu futuro. Mal sabia eu como o estilo de vida radical poderia ser vivificante.

Por que Tantos Estão Perdendo a Batalha?

Se você tivesse me perguntado, eu teria dito que minha vida estava bem, exceto pela pornografia. Mas percebi que essa percepção estava errada.
O pecado da pornografia é muito mais profundo do que os momentos singulares de assistir e baixar. Trata-se de padrões diários completos de incredulidade, preguiça, auto-absorção e muito mais. Assim, o arrependimento da escravização à pornografia deve buscar mais do que modificação de comportamento em um hábito isolado. Deve ser uma determinação trazer cada peça da arquitetura do coração, cada batida do ritmo da vida, para a luz do evangelho.
Muitos homens cristãos estão lutando uma batalha perdida com a pornografia porque estão tentando remover o pecado sem adotar um estilo de vida radical de arrependimento. Eles sabem que sua vida espiritual seria mais doce sem dar lugar à luxúria. Eles sabem que sua capacidade de relacionamentos ricos com outros crentes se expandirá dez vezes se eles não forem sufocados pela vergonha da meia-noite. Eles sabem que suas ambições divinas de vocação, missões e pastoreio estão sendo esmagadas por ele.
Eles realmente querem que ele desapareça, mas querem que todo o resto fique onde está – e então ficam perplexos porque isso simplesmente não funciona, mesmo com parceiros de prestação de contas e filtros de internet. Não funcionará a longo prazo porque não é assim que Deus nos projetou.

Quão Intensamente Você Deseja Vencer?

O arrependimento tem um caráter radical precisamente porque acontece no coração. Os seres humanos não são criaturas igualmente divididas: uma parte intelecto, uma parte corpo, uma parte alma e assim por diante. Em seu glorioso design de imagem, Deus nos cria com um centro de gravidade existencial. O coração é esse centro.
“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida.” (Provérbios 4:23). Deus prometeu dar ao seu povo da aliança novos corações que levariam à obediência autêntica e holística (Ezequiel 36:26). Jesus nos ensinou explicitamente que nossos rituais externos empalidecem em comparação com nossas delícias interiores do coração (Mateus 15:18). Porque nosso coração orienta todo o resto, e como o verdadeiro arrependimento acontece acima de tudo no coração, afastar-se do pecado escravizador do coração freqüentemente tem implicações de longo alcance.
Se você está perdendo a batalha contra a pornografia, deixe-me exortá-lo, como um companheiro de luta pela graça de Deus: Você precisa fazer mudanças radicais em partes da sua vida que você pode, não intuitivamente, pensar que não precisam mudar.
E quanto ao seu trabalho? Poderia o estrangulamento que o pornô atualmente tem em você ser fortalecido pela sua vocação diária? Às vezes, as empresas exigem que você tenha um smartphone ou esteja online, sozinho, durante a madrugada. Embora Deus tenha graça para todas as situações e prometa a oportunidade de resistir à tentação, encontrei mais de um companheiro que teria se saído muito melhor se tivessem estabelecido sua vocação aos pés de Jesus e escolhido arrependimento radical. O que há de lucro ganhar o mundo, mas perder sua alma para a luxúria que vai condená-lo?
Da mesma forma, eu conheço amigos, especialmente homens, que não percebem como sua falta de diligência (ou seu trabalho sem saída) está na verdade alimentando uma sensação de falta de propósito que os torna mais vulneráveis ​​à atração do pornô. Mas o Evangelho ordena àqueles que são nascidos de novo que se considerem mortos para o pecado e vivos para Cristo (Romanos 6:11). Se você não está sendo um mordomo fiel do seu tempo em um trabalho útil e construtor de caráter, leve arrependimento radical com você para uma situação diferente.
Considere também seus hobbies. A maioria das pessoas que são sérias sobre a luta contra a luxúria sabem intuitivamente que existem alguns filmes e sitcoms que eles precisam deixar para trás. Um amigo meu ficou profundamente frustrado com a falta de progresso nessa batalha. Ele amava vídeo games. Mas enquanto ele falava e confessava que o fracasso ainda era a norma, comecei a perceber que o arrependimento radical para ele seria cultivar hobbies melhores e mais vivificantes. Ele estava tentando negociar com seus velhos hábitos, em vez de infundir-lhes arrependimento radical. Suas três horas diárias de jogo não eram neutras; Na verdade, eram artefatos de estilo de vida de clausura que haviam sido adaptados para resistir a valiosos meios de graça na luta contra a luxúria.

O Arrependimento nos Traz Ganho, Não Perda

O arrependimento radical não é apenas subtração; é adição também. Um dos conselhos mais úteis que recebi foi que eu deveria começar a cultivar as habilidades, ambições e oportunidades que Deus havia me dado, em vez de simplesmente sentar no sofá, me afastar da vida por vergonha do passado.
Que sagradas ambições você tem ignorado enquanto apenas tenta manter sua cabeça acima da água? Não apenas sente-se, passivamente, no perdão e na nova vida que Jesus lhe dá. Transforme-o em um novo trabalho, que lhe dá poderes para trabalhar de forma cordial e servir os outros. Transforme-o em novos hobbies, especialmente aqueles off-line que podem levá-lo para fora de sua própria cabeça. Transforme-o em um novo estilo de vida de doação sacrificial e de hospitalidade “radicalmente comum”. O pecado não tem poder sobre você, porque você está sob a graça (Romanos 6:14) e comprado com um preço (1 Coríntios 6:20). Por que não viver assim?
Jesus oferece muito mais do que uma purificação de limpeza. Ele oferece uma fonte de si mesmo que se derrama eternamente e que derrama em cada poço em nosso coração. Confie em mim, o que você perder em arrependimento radical não é algo que você deseja manter. O arrependimento radical começa e termina com deleite: delicie-se com Deus, delicie-se com o que Ele ama, delicie-se com Seus bons dons e delicie-se com Sua promessa de nunca expulsá-lo ou deixá-lo. Vá até Ele – radicalmente.

 

Por Samuel James

Deixe seu comentário

Please enter your name.
Please enter comment.