O Sínodo de Dort

O Sínodo de Dort

O Sínodo de Dort (também conhecido como o Sínodo de Dordt ou Sínodo de Dordrecht) foi um sínodo internacional que teve lugar em Dordrecht, na Holanda, de 1618 a 1619 pela Igreja Reformada Holandesa, com o objectivo de regular uma séria controvérsia nas Igrejas Holandesas iniciada pela ascensão do arminianismo.[1] A primeira reunião do sínodo foi tida a 13 de novembro de 1618 e a última, a 154ª foi a 9 de maio de 1619.[1] Foram também convidados representantes com direito de voto vindos de oito países estrangeiros. O nome “Dort” era um nome usado na altura em inglês para a cidade holandesa de Dordrecht.

O sínodo decidiu pela rejeição das ideias arminianas[1], estabelecendo a doutrina reformada em cinco pontos: depravação total, eleição incondicional, expiação limitada, vocação eficaz (ou graça irresistível) e perseverança dos santos. Estas doutrinas, descritas no documento final chamado Cânones de Dort, são também conhecidas como os Cinco pontos do calvinismo.

Calvinismo
John Calvin.jpg
João Calvino
Bases históricas:
Cristianismo
Agostinho de Hipona
Reforma
Marcos:
A Institutio Christianæ Religionis de Calvino
Os Cinco Solas
Cinco Pontos (TULIP)
Princípio regulador
Confissões de fé
Bíblia de Genebra
Influências:
Teodoro de Beza
John Knox
Ulrico Zuínglio
Jonathan Edwards
Teologia puritana
Igrejas:
Reformadas
Presbiterianas
Congregacionais
Batistas Reformadas
Referências

Deixe seu comentário

Please enter your name.
Please enter comment.